Catalogando #1: reticências

Depois de um longo e tenebroso inverno, eis que o blog renasce hauhauhau

Bom… Andei muito ocupada estes últimos tempos, e acabei deixando o blog de lado, mas vou tentar retomar as atividades daqui aos poucos.
Hoje quero inaugurar uma nova seção, a seção “Trabalhando”! E junto com ela criei também a categoria “Anotações de catalogação”.
Realizei meu sonho acadêmico de virar bibliotecária catalogadora, mas descobri que a professora de catalogação nos iludiu, porque eu ganho o mesmo tanto que as outras bibliotecárias (ou menos, dependendo). E a dona professora nos disse que ganhariamos rios de dinheiro catalogando hauahuah

Lamúrias à parte, gosto muito do meu trabalho. Mas às vezes é muito difícil catalogar certas obras.
Então vou começar a escrever sobre isso, meu trabalho, pra tentar arrumar meus pensamentos, resolver minhas dúvidas e compartilhar minhas experiências!

Ok, chega de papo furado.

nova-imagem

Semana passada veio na minha mão o livrinho infantil “Clact… clact… clact…”, da Liliana e Michele Iacocca. Livrinho muito fofo e talz, porém com essas reticências aí no título.
Num primeiro momento nem questionei, fui buscar na nossa base para ver se existia.
Encontrei um registro, onde o 245 apresentava o seguinte título Clact-clact-clact-. Estranhei o uso de hífens ao invés das reticências, mas como era uma edição diferente, desconsiderei o registro e fui buscar em outras bases.
Encontrei um registro parecido, que a gente chama aqui de RA (registro aproveitado), no Bibliodata. Importei, fiz as alterações necessárias, porém mantive no título as reticências.
Nessa semana, a Cláudia, minha colega de trabalho, veio me perguntar sobre um outro livro que possuía reticências no título, e ela me disse que tinha visto em algum lugar que quando há reticências no título de um livro deveríamos substituir este sinal por um hífen. Ficamos na dúvida.

Bom, aí não teve jeito, eu nunca tinha visto isso e nem me passou pela cabeça procurar no AACR2 (que bibliotecária relaxada eu sou D: ), resolvi apelar para a Zeza! A Zeza é a nossa guru da catalogação. Ela foi olhar o AACR2, claro. E me indicou a regra 1.1B1.
Leiamos:

“[…] Se o título principal aparecer na fonte principal de informação, com os sinais de pontuação … (reticências) ou [  ] (colchetes), substitua-os por – (travessão) e (  ) (parênteses), respectivamente”.

Então ficou o seguinte:

Iacocca, Liliana.
Clact-clact-clact- /Liliana & Michele Iacocca. –
São Paulo : Ática, 2000
15 p. : il. –

Outro exemplo:

Aizen, Naumim,1939-
Era uma vez duas avós- /Naumim Aizen ; ilustrado por Eliardo França. –
Rio de Janeiro : Record, 2009
[32] p. : il.

Certo? Agora eu preciso aprender a sempre consultar a nossa bíblia da catalogação hauhauhau

Anúncios