Catalogando autoridades: nomes japoneses

Já faz um tempo que temos que catalogar autoridades por aqui, e uma das coisas mais complexas é catalogar nomes japoneses.
Eu estou estudando a língua japonesa, mas ainda tenho muitas dificuldades em ler os kanjis e tal, principalmente porque quando se trata de nomes pessoais os kanjis podem ter leituras variadíssimas!

 

But… Wait!
Eu consegui criar 2 táticas simples para catalogar os nomes sem ter um conhecimento profundo em kanjis.
Em todos os casos sempre usarei o VIAF como fonte positiva dos dados, ok?

 

1. Usando os dados de ISBN na WorldCat

Se o livro tiver ISBN tudo fica mais fácil. Verifique o número sempre no verso do livro e procure-o na WorldCat.

 

a. Confronte os kanjis do título que estão na folha de rosto do livro com o registro encontrado, pra confirmar que o livro e o registro são correspondentes.

jp1

 

b. Ok, o livro e o registro são correspondentes. Agora é só pegar o nome dos autores, pesquisar no VIAF e importar as autoridades para o sistema.

jp2

 

c. No VIAF, eu procuro sempre primeiro os resultados da Library of Congress dos Estados Unidos, depois pelo país de origem e às vezes a Wikipédia.

jp3

 

2. E se o livro não tiver ISBN? O que eu faço?

O nosso acervo tinha bastante livros antigos em língua japonesa sem ISBN, mas há uma forma de conseguir transliterar os nomes utilizando o Google Tradutor e o seu smartphone!

 

a. Para começar, você precisa ter um smartphone e instalar o Google Tradutor.

Screenshot_2014-11-12-10-46-39

 

b. Abra seu aplicativo e escolha as opções Japonês -> Português (ou inglês, aqui tanto faz).

Screenshot_2014-11-12-10-49-16

 

c. Tire uma foto da página de rosto, e espere o aplicativo escanear. Com a imagem escaneada selecione os kanjis que você quer transliterar.

jp4

 

d. Clique na tradução e observe que abaixo dos kanjis vem a transliteração.

jp5

 

e. Busque o termo transliterado no VIAF e importe o registro.

viafPara facilitar a busca, eu instalei as configurações de um teclado japonês no meu computador, e conforme eu digito o termo na busca do VIAF o romaji se transforma em hiragana e kanji. Mas aí é um passo mais avançado… um dia, quem sabe, eu explico huahauh

Qualquer dúvida, estou à disposição! 😉

Catalogando #2: adaptações

E lá vamos nós para mais uma dúvida, que o nosso querido AACR2 responde, e eu tomei vergonha na cara e resolvi pesquisar hehe

Bom, nestes últimos tempos cataloguei uma obra adaptada do Robinson Crusoé. Pesquisei nas bases e encontrei a entrada principal de duas formas: pelo autor, Daniel Defoe, e pelo adaptador, Werner Zotz.
Para mim, a entrada correta era pelo autor. Ignorei os registros que tinham o adaptador na entrada principal e fiz o meu com o campo 100 pelo autor.

Mas aí, eu resolvi dar uma olhada lá no AACR né.. porque não dá pra confiar apenas no bom senso, já que nem sempre meu bom senso é bom né? hehe
E eis que encontro a seguinte regra:

21.10A. Faça a entrada de uma paráfrase, uma nova redação, uma adaptação para crianças, ou versão em outra forma literária (p.ex., transformação em romance, dramatização), sob o cabeçalho estabelecido para o adaptador. Se o nome do adaptador for desconhecido, faça a entrada pelo título. Faça uma entrada secundária de nome-título para a obra original. Se houver dúvida de que se trata de adaptação, faça a entrada sob o cabeçalho estabelecido para a obra original.

Adventures of Tom Sawyer / by Mark Twain ; rewritten for young readers by Felix Sutton
Entrada principal sob o cabeçalho para Sutton
Entrada secundária (nome-título) sob o cabeçalho para Twain

Elaia, agora toca eu arrumar os registros que eu fiz errado hauahuahu
E vou aproveitar pra arrumar os outros registros antigos!

Olha como ficou:

ISBN 9788526276765
Entrada Principal   Zotz, Werner.
Título   Robinson Crusoé : a conquista do mundo numa ilha / Daniel Defoe ; tradução e adaptação em português de Werner Zotz. –
Edição 18. ed. –
Imprenta São Paulo : Scipione, 2011
Descrição 120 p. :  il. –
Série (Reencontro. Literatura )
Idioma por eng
Nota Traduzido e adaptado de Robinson Crusoe
Assunto Literatura inglesa.
Ficção inglesa.
Autor Secundário   Defoe, Daniel, 1661?-1731.

Mas, vamos pensar um pouco… No registro ok deixarmos assim. Mas e na localização?
Um mesmo título com várias adaptações terá várias notações de autor, correto? Assim teríamos, por exemplo:

823 823 823
D314r Z89r L796r

E então o mesmo Robinson Crusoé ficaria espalhado pelo acervo. Eu poderia deixar no registro a entrada principal pelo adaptador e na localização a notação do autor da obra original? O que vocês acham disso?

Eu acho que vou fazer assim por aqui, manter no registro a entrada principal pelo adaptador e na etiqueta de localização a notação do autor.