arquivo

Arquivo mensal: fevereiro 2010

Estou com estágio obrigatório e sem tempo algum para ler, escrever ou pensar em qualquer coisa que não seja dormir depois das 8h que passo na biblioteca, estagiando.
Mas ainda assim, me reservo tempo para algumas reflexões…

O 4º ano é o pior ano de todos… é como o ano que antecede a nossa entrada à faculdade: um ano de decisões. Mas, acredito que mais intensas (não seria bem essa palavra.. mas foi a que veio à minha cabeça agora). Diferente do ano de vestibular, o 4º ano marca a contagem regressiva para a formatura, para a carreira profissional, acadêmica ou simplesmente para carreira nenhuma.
Algumas pessoas já tem isso certo na cabeça, como quando prestamos vestibular. Mas a maioria, acredito eu, fica na indecisão de que caminho seguir, assim como eu…

Comecei minha trajetória na faculdade pelo lado técnico da profissão. Estagiei em indexação de fotografias e depois em catalogação de itens bibliográficos. Ajudei um pouco na biblioteca de dissertação e teses da UNESP.
Amei o lado profissional. Sou apaixonada por Catalogação até hoje, e todo mundo me acha louca quando digo isso. [Amo, amo, amo catalogar!]
Mas então, surgiu a oportunidade de tentar uma bolsa de iniciação científica na área de tecnologia. E eu pensei comigo: por que não?
Fui a única a querer essa bolsa, e como única concorrente, ganhei a minha PIBIC/CNPq. Então comecei a trilhar nos caminhos da pesquisa, entregar relatório, apresentar trabalho em eventos, e de quebra ajudar minha orientadora lá na pós-graduação (já que ela é coordenadora do curso de pós).
Assim, hoje, me vejo dividida entre dois caminhos: seguir a carreira profissional, ou tentar ingressar na carreira acadêmica?

No meu momento atual, penso em prestar a pós-graduação. Só preciso de uma boa ideia para projeto (só isso… =P). E talvez, quem sabe, depois do mestrado tentar o doutorado e seguir a carreira acadêmica (na UNESP, de preferência hehe).
Mas não descarto a ideia de trabalhar como profissional. Vou prestar meus concursinhos, quero trabalhar na rede UNESP.
Não tem jeito… amo a minha universidade!

De qualquer forma, um caminho vai se apresentar melhor que o outro. Só espero segui-lo confiante e consciente das minhas escolhas.
A primeira decisão já foi tomada: fazer a faculdade. Vamos esperar o que o final deste ano me reserva.

^^